Divagações e devaneios sobre as arianisses da vida!!!

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

A mulher mais bonita do mundo!

Eu olho pra ela e vejo a mulher mais bonita do mundo.
Sempre foi assim: do primeiro momento que eu a vi até agora!
Mas olhar pra ela também dói,
aquela dor da solidão acompanhada,
de todos os dias e noites sozinha,
de ser a opção de quando sobrava um tempo.

Obviamente estou passando por um momento de destruição,
o momento de destruir tudo que sinto pela mulher mais bonita do mundo.
Está sendo sofrido, doloroso, solitário...
Infelizmente está sendo melhor do que estar com ela.
A gente não mata uma pessoa assim no nosso coração,
do dia para a noite, isso não existe.
Mas estou determinada a sumir com ela daqui, aos poucos, no tempo certo.

Então eu danço!
Danço pra ver se a dor vai embora,
ou pra pelo menos conseguir disfarça-la.
Danço pra ter algo mais a fazer na vida sem ser pensar nela.
Assim, talvez um dia, eu consiga esquecer esse período sombrio e sofrido!

terça-feira, 7 de novembro de 2017

É cilada Bino...(parte 2)

Paguei pra ver, me fodi e já to pronta pra próxima...rsrs

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

É cilada Bino...

Eu sei que to me metendo num problema sem fim, mas essa sensação é tão difícil de sentir que vou pagar pra ver!

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

A sensação é que eu vou me arrepender para o resto da vida de não ter olhado aquele folder na hora que acordei. É uma dor, uma sensação de falha, de irresponsabilidade...
Tá doendo e eu sei que vai doer por muito mais tempo...eu só não sei como estancar a dor e a vergonha...
O jeito é chorar até passar essa sensação de incompetência!

domingo, 13 de agosto de 2017

Só verdades...

Essa letra é muito boa porque ela mostra que os processos assim como começam também acabam. É dramática, dolorosa e com final feliz, assim como toda história de amor, porque quando acaba uma começa outra, mas não quer dizer que não passamos um puta sufoco em todas essas situações!


quarta-feira, 26 de julho de 2017

To bem cansada disso...

to aqui, só observando minha ideia inovadora indo embora...
quem tem mais conquista, coloniza!
e depois não venha me falar de feminismo negro,
não era "nóis por nóis", porra???

PS: segunda vez, só esse ano!

terça-feira, 11 de julho de 2017

Hoje eu acordei mal

Hoje eu acordei me sentindo mal.
Minhas noites estão cada vez mais curtas, a insônia está me dominando.
Eu não consegui dormir nem 5 horas.
Então eu fui pedir uma conversa para alguém que eu amo e confio.
E a pessoa reduziu tudo a TPM.
Não que eu ache que não seja sintomas de TPM,
desde cedo, eu sinto na pele o pré, o durante e o pós do que é uma menstruação.
Mas eu acho que a forma como chegamos durante a TPM,
reflete a maneira que estamos vivendo.
E sim, eu me sinto vivendo sozinha.
Eu tenho algumas amigas e colegas, mas uma dificuldade imensa de confiar nas pessoas.
Prefiro mil vezes estar sozinha que mal acompanhada,
e isso reflete na minha socialização.
E aqui está mais difícil ainda.
É um lugar maravilhoso, com pessoas maravilhosas, mas que falam outra língua.
É outra forma de se comunicar, outros jogos de interesses,
que eu, sinceramente, não estou nem um pouco interessada.
E eu cheguei a conclusão que dei um salto maior que minhas pernas.
Não era isso que eu queria, não era desse jeito que eu imaginava,
e eu odeio isso aqui!!! Não tem outra palavra pra definir, eu só odeio mesmo!
Então quando eu quero conversar, independente da TPM, eu só preciso conversar.