Divagações e devaneios sobre as arianisses da vida!!!

domingo, 23 de agosto de 2015

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Ironia


É irônico pensar tudo isso que está acontecendo agora. Primeiro que esperei durante muito tempo a chance com a Girassol e quando ela veio  minha maturidade emocional falou mais alto: "Não faça isso, não magoe da mesma maneira que foi magoada. Dê um passo atrás e tudo ficará bem!" E foi exatamente o que eu fiz, dei um passo na direção oposta pra não machucar nem concorrente nem pretendente. Ah se arrependimento matasse, eu tava morta e enterrada de bruços, pois caso o enterro fosse por engano eu cavava para baixo para não ter a mínima chance! É ridículo, mas o que sinto por Girassol é amor e essa porra toda não faz o menor sentido...
Acontece que Girassol nunca vai ser minha, ela é muito boa pra ser minha. Ela é livre e eu sou possessiva. Ela é fogo e eu sou água. Enfim, essa história de opostos só existe na ficção romântica. Tá escrito na testa dela "Perigo, vai machucar", mas o magnetismo me atrai pra ela, é impossível resistir! De toda forma eu fiz isso, por outra pessoa, mas fiz. Segundo, eu sempre quis relações abertas, com pessoas diferentes porque quando o tédio chegasse eu poderia trocar de ambiente, quando as diferenças apertassem eu poderia ir atrás de alguém igual (e a outra pessoa também gente). E quando isso acontece eu acabo com isso em três tempos, novamente não por mim, mas por outra pessoa. Terceiro, essa pessoa por quem dei vários tiros no pé era a "ideal": a maturidade em pessoa, ela tem a calma nos olhos, a militância no sangue, a sabedoria da roça, a vontade de ter uma família, como eu e é negra. Acabei com várias relações, resisti ao meu maior desejo desde que eu me entendo por gente (Girassol <3) na certeza de que era ela, a pessoa certa só podia ser ela. Investi tudo, deixei de conquistar pessoas só pelo orgulho, tomei muito cuidado com o sentimento alheio e boom: fui dispensada (ou algo parecido com isso, porque até agora essa senhorita não me deu um fora, só me botou numa geladeira). Se for pensar foi até bom, porque to cansada de tentar me relacionar com as pessoas pra esquecer de vez o efeito que Girassol tem na minha vida e daí descubro que eu só consigo amar ela, pensar nela, desejar ela...e a outra sai magoada, pisando torto, mas eu tenho que tentar, uma única pessoa não pode ditar como será o resto da minha vida. Só quero que saiba Girassol que meu maior arrependimento foi não ter te beijado nessa última semana de julho, nada nunca me fez sofrer tanto assim! Te amo!!!