Divagações e devaneios sobre as arianisses da vida!!!

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Reconstituição

Eu já tinha desistido, afinal de contas se tem uma coisa que a idade de cristo me ensinou é que não dá pra se ter tudo nesse mundo. Tinha desistido de coração partido, com muita dor mesmo! Parei de me comunicar, mandar mensagens, seguir nas redes. Falava só o necessário pessoalmente, como falava com qualquer outra colega. Mas aí veio o poema, eu fingi que não vi, não curti.

Ela fez questão de me dizer: - Postei uma poesia no meu face pensando em você!

Sabe aquele momento que seu coração para, você tenta pensar rápido pra responder, mas tudo está em camera lenta?! Foi assim!!! Li, reli, li de novo a poesia pra ter certeza do que estava lendo.

Na dúvida ainda perguntei:- qual? Você nunca me beijou.

Recebi a resposta que sempre quis: - Pois é, mas morro de vontade!

E tá assim, desde ontem uma pensação nela que só vendo... Mas a maturidade me ensinou a ir devagar, pisar em ovos mesmo. Isso não tira minha empolgação!!!!
A poesia é essa aí embaixo.

Tive de repente
saudade da bebida que eu estava bebendo...
tive saudade e tentei me lembrar que gosto faltava,
qual era a bebida...
Fui procurando entre copos e móveis
e dei com sua boca.
A saudade era dela
A bebida era o beijo.

Reconstituição - Elisa Lucinda

Nenhum comentário:

Postar um comentário